segunda-feira, 16 de junho de 2008

VISÃO OBLÍQUA (10.06.2008)

O Homem que sonha ter o sol
Entre o orvalho do céu da boca
não persegue tempestades de areia
nem semeia sombras no cérebro
caminha na estrada que escolheu seguir
com o o infinito na ponta dos dedos
o coração a servir de bússola
a eternidade num momento
e o paraíso no horizonte.

TIAGO MOITA

3 comentários:

sweepstake lotto disse...

Yutarets! kasagad bah!

Hermínia Nadais disse...

Lindo... Muito lindo!...

THE ROLLING MEN disse...

Este escrito está belo.
muito bom Tiago...Bravo