sábado, 8 de novembro de 2008

FILO-CAFÉ "FECUNDAÇÃO E ALÍVIO" no Porto

Filo-Café: Fecundação e Alívio
22 Novembro 2008, 21h30

Orfeão do Porto, Praça da Batalha, 123 – 1º

Porto

Inscrições Abertas:

Para a sua inscrição, de forma livre, indique nome, lugar de proveniência e área de emissão, através de incomunidade@gmail.com ou: (00351)965817337. As inscrições estarão abertas até ao dia 15 de Novembro (podendo ser fechadas antes, caso o nº de inscritos o justifique)

Áreas de Emissão: Pensamento, Fotografia, Música, Performance, Poesia, Pequenas-Comunicações, Artesanato, Filosofia, Semiótica, Pintura, Escultura.

As obras relativas às Artes Visuais devem ser instaladas, no espaço do Orfeão, a partir de 17 de Novembro.

Inscritos (em actualização permanente):

Eugénia costa (Coimbra, poética), Nelson silva (Porto, fotografia), Elisabete pires Monteiro (Boticas, pintura), Alice Valente (Lisboa, pintura), Paula Silva (Porto, texto), Vicente Pereira (Porto, pintura), Gilberto Martelo (Porto, pintura), Júlia Esmeralda (Gaia, poética), Alice Macedo Campos (Penafiel, poética), Svitlana Oksyuta (Kiev, música), Mariola Soutelo (Compostela, música), Deborah Nofret (Ponferrada, fotografia), Ana Luísa Monteiro (Boticas, fotografia), Alexandre Teixeira Mendes (Porto, pensamento), Teixeira Moita (Braga, pintura), Carlos Silva (Porto, Fotografia), Pedro Riobom (Porto, artesanato), Carla mota (Feira, artesanato), Manoel Bonabal (Compostela, artes), Catarina Miranda (Vila Real, música), Aurelino Costa (Argivai, poesia), Sílvia Cobán (Chisinau, música), Tomás Magalhães Carneiro (Porto, edição), Hugo Calhim Cristóvão (Porto, pensamento), Jorge Taxa (Porto, pensamento), Graça de Almeida (Porto, pintura), Isabel Silva Bernard (Porto, artesanato), Miguel Oliveira (Oliveira de Azeméis, pintura), António Beça (Porto, música), J. Jiménez (Corunha, pintura), Concha Rousia (Compostela, poesia), Tiago Moita (S. João da Madeira, poesia), Hermínio Chaves Fernandes (Vilar, encenação), Jorge Barreto (Porto, design), Marta Oliveira (Porto, artesanato), Hugo Nascimento Veloso (Porto, teatro)

2 comentários:

Suzanna disse...

Também eu acabei por fecundar o Filo de forma silenciosa (graças ao desafio de um Amigo) no último momento (apenas porque é assim mesmo que sei funcionar)com uma pintura inacabada - por aliviar - intitulada "Semente".
Com ela terei fecundado alguns olhares e regressado fecunda e volitiva. Agora tento buscar alívio nestes dias, à medida que tento "chocar", em papel para reciclar, as ideias que ali se puseram ou que ficaram por pôr...

Hermínia nadais disse...

Ufa! Tanta gente! Força! Iniciativas, quantas mais melhor!