domingo, 27 de março de 2011

RECEITA PARA SE FAZER UM HERÓI (Edgar Scandura)

Pega-se num homem

Feito de nada como nós

em tamanho natural


Embebe-se-lhe a carne

de maneira irracional

com fome e ódio


Depois, perto do fim

levanta-se o pendão

e toca-se o clarim...


Serve-se morto.



Edgar Scandura

2 comentários:

Carla Teixeira disse...

Gosto bastante do seu blog.Pessoalmente tenho uma preferência por poetas como Fernando Pessoa e Florbela Espanca.
Em relação ao poema acima citado, na minha opinião ilustra muito bem a natureza humana e a nossa sociedade actual que corrompe o Homem. Já Rousseu afirmava que o "Homem era bom por natureza, a sociedade é que o corrompia".Parece que desde Rousseau pouca coisa mudou e como professora espero estar incutir nos meus alunos valores que lhes permitam mudar o curso da humanidade, transformando o Homem num ser mais justo e solidário. Parabéns pelo seu blog.

Silenciosamente ouvindo... disse...

Gostei do seu blogue e me registei.
Estes poetas de que insere poesia
permitem que o faça em qualquer
blogue? Gostaria de inserir
este último no meu http://sinfonia
esol.wordpress.com onde coloco
muita poesia de vários poetas
que ma cedem.
Basta deixar-me um comentário
por favor.
Um abraço/Irene