quarta-feira, 28 de setembro de 2016

TERCEIRO DOS TRÊS EXCERTOS DO NOVO ROMANCE DE TIAGO MOITA "O EVANGELHO DO ALQUIMISTA" (CHIADO EDITORA, 2016)

(...)

"O arfar dos desejos e o roçar dos corpos nus, contra os arbustos e as árvores, alimentavam o fogo invisível que os dois amantes sentiam um pelo outro. A distância da residência do aristocrata e o estalar dos foguetes faziam daquele pedaço de natureza o local perfeito para a consumação da paixão que nutriam, desde o primeiro dia em que se tinham conhecido. Apenas a lua desnudava as curvas e a natureza dos sexos de cada um. Encostada a uma árvore cercada de moitas, Magdala ardia toda ela de desejo. O corpo transpirado da antiga prostituta excitava ainda mais Samuel, impaciente por despir as roupas dele. O primeiro gemido fizera-se sentir, quando Samuel segurou Magdala pelo colo, com os braços e as esculturais pernas, cruzando e apertando-lhe o corpo ao seu corpo ressumado. 

(...)

Tiago Moita
"O Evangelho do Alquimista"
Colecção "Viagens na Ficção"
Chiado Editora
2016


SEGUNDO DOS TRÊS EXCERTOS DO NOVO ROMANCE DE TIAGO MOITA "O EVANGELHO DO ALQUIMISTA" (CHIADO EDITORA, 2016)

(...)

"O tempo nem sempre está a favor de quem atravessa infernos, sejam eles terrenos ou de outra dimensão. Havia passado três dias desde que o Alquimista partira do acampamento, sem se despedir dos seus discípulos. O profeta parecia um minúsculo ponto negro ambulante, no meio daquela violenta tempestade de areia no Grande Deserto. Apesar de estar de rosto tapado e coberto por enorme manto branco, o profeta apresentava alguns sinais de fraqueza, devido à ira do vento, misturado com a areia e o pó. Perdera a contagem do número de vezes que claudicara, devido à sede e à fome. A água do cantil era já uma miragem, como um o horizonte, no meio daquela tormenta. A língua e a boca daquele homem estavam agora tão secas como o resto do corpo. Caiu.

Minutos depois da queda, a tempestade dissipou-se como por magia, e o dia deu lugar à noite. Atordoado e bastante enfraquecido, o Alquimista - rosto e mãos besuntados de areia e pó - soergueu-se sem perder a lucidez. O fim repentino daquela tempestade não fora obra da natureza, nem do universo, e muito menos do acaso - algo que nunca acreditava."

(...)

Tiago Moita
"O Evangelho do Alquimista"
Colecção "Viagens na Ficção"
Chiado Editora
2016


PRIMEIRO DE TRÊS EXCERTOS DE TRÊS CAPÍTULOS DO NOVO ROMANCE DE TIAGO MOITA "O EVANGELHO DO ALQUIMISTA" (CHIADO EDITORA, 2016)

(...)

"Tinha todos os motivos para amaldiçoar o mundo e o dia em que nascera; no entanto, sorria. Não pronunciara uma palavra ou gesto de desespero, desde a sua captura. Os guardas tinham sido menos cruéis com ele, do que os romanos tinham sido com Jesus Cristo. No entanto, a resistência física e o comportamento desse prisioneiro deixavam desassossegado, e em alerta permanente, qualquer um dos carcereiros, que observavam aquele ser humano, à mercê dos quatro elementos da natureza - cinco, segundo os orientais -, e da gula das ratazanas que, ocasionalmente, circulavam pela torre e dos corvos da cidade e milhafres vindos do Grande Deserto. Alguns dos guardas chegavam a fazer apostas chorudas sobre a data e a hora certas da rendição daquele condenado; outros analisavam, meticulosamente, o seu estado de enigmática lucidez e serenidade perante toda aquela adversidade.

Em circunstâncias normais, sofreria de Hipotermia pela fúria dilacerante da chuva fina e do vento lavrador, de alucinações, cegueira e insolação, provocada pela luz dantesca do sol; dormência latejante semelhante a um desfile de formigas imaginárias, olhos vazios de lágrimas para narrar uma dor ou uma saudade, um corpo carcomido e fustigado pela gula e rapina das aves da cidade e do deserto, fazendo da agonia e do desespero porta-vozes do seu corpo e da sua alma."

(...)

Tiago Moita
"O Evangelho do Alquimista"
Colecção "Viagens na Ficção"
Chiado Editora
2016


BOOKTRAILER OFICIAL DO NOVO ROMANCE DE TIAGO MOITA "O EVANGELHO DO ALQUIMISTA" (CHIADO EDITORA,2016)

Em 2016...ELE está connosco!


Booktrailer oficial do novo romance de Tiago Moita
"O Evangelho do Alquimista" 
Colecção "Viagens na Ficção"
Chiado Editora
2016

segunda-feira, 19 de setembro de 2016

NOVO ROMANCE "O EVANGELHO DO ALQUIMISTA" DE TIAGO MOITA JÁ NAS LIVRARIAS DE PORTUGAL E DO BRASIL


SINOPSE

Samuel é um caixeiro-viajante sem ambições nem sonhos, até ao dia em que dá boleia a um homem misterioso que encontra perdido no deserto, numa viagem de regresso a casa, após mais um dia de trabalho. Durante o percurso, descobre que aquele homem é um profeta lendário procurado pelas autoridades, devido às suas ideias e por causa de uma antiga profecia que ameaça os habitantes de uma cidade de especuladores e revolucionários, escritores, poetas e filósofos, governada por um tirano, onde vive Samuel. Uma obra plena de mistério, sabedoria, suspense, aventura e sátira ao mundo contemporâneo, numa viagem espiritual em torno do Universo e do homem, do sentido da vida e da verdadeira natureza do ser humano.


"Um dos mais promissores novos autores portugueses. Acho que vai ser um grande romancista."

Miguel Real
Escritor, filósofo e crítico literário do JL


"O Tiago procura respostas às suas próprias perguntas através dos seus livros."

Luís Miguel Rocha
Escritor, autor do livro "O Último Papa"


"Tiago Moita é mestre em conseguir levar o leitor a gostar de acreditar em lendas e mitos fundadores e urbanos, e a exultar por assistir ao acontecimento das profecias que os mitos agregam."

Luísa Monteiro
Escritora, investigadora e professora universitária de Literatura Contemporânea.


"Uma obra muito bem escrita, anunciando um retorno ao útero divino, ao Éden, mostrando que o Homem, apesar das suas limitações, hesitações, manipulações e insuficiências, pode ser capaz e crescer para um novo estádio de evolução, mais espiritual e sincronizado com a natureza e o seu criador."

Alberto S. Santos
Escritor, autor do livro "A Escrava de Córdova"


"Um livro interessante e bem pensado. Sente-se expectativa com o que vai acontecer."

Sónia Louro
Escritora, autora do livro "O Cônsul Desobediente"


""O Evangelho do Alquimista" é uma tapeçaria multidimensional onde os mitos do Apocalipse , do Paraíso Perdido (e reconquistado) e do Redentor se cruzam para unir povos e culturas que atravessam o espaço-tempo e distam milénios entre si. Leitura empolgante que nos envolve por inteiro, nos faz tomar partidos, reconhecer-mo-nos a nós mesmos como um espelho e, nessa reflexão, ajuda a encontrar-mo-nos com quem Somos."

Vera Faria Leal
Terapeuta, Astróloga e Autora do livro "O Poder do Amor"

Em todas as livrarias de Portugal e do Brasil a partir de segunda-feira, 19 de Setembro de 2016.

domingo, 18 de setembro de 2016

TEASER DO NOVO LIVRO DE TIAGO MOITA (2016)

Amanhã...ELE estará connosco!

Saibam mais amanhã, dia 19 de Setembro.

terça-feira, 22 de março de 2016

SOBRE A APRESENTAÇÃO DO LIVRO "O MOVIMENTO IMPRÓPRIO DO MUNDO" DE SARA F.COSTA EM SJM (21.03.2016)


"O DEVIR INAPROPRIADO DO MUNDO"

Se a vitória que a minha amiga Sara F.Costa alcançou em 2007 e em 2011, quando ganhou o Prémio Literário João da Silva Correia em São João da Madeira, foi para mim uma alegria e um orgulho, a vitória que ela alcançou este ano, pela terceira vez consecutiva, deixou-me boquiaberto e estupefacto. Se ela continuar a ganhar prémios como este, a este ritmo, cada vez que concorre, será caso para perguntar, não quem vai ganhar o Prémio Literário João da Silva Correia na categoria de Poesia, cada vez que ele surja, mas, que pseudónimo a Sara vai inventar para ganhar esse prémio.


O terceiro livro de Poesia de Sara F.Costa
"O Movimento Impróprio do Mundo"
(Âncora Editora, 2016)

Foi no dia 14 de Janeiro deste ano que soube da notícia da vitória da Sara neste concurso, através dos jornais semanários locais "O Regional" e o "Labor", e fiquei curioso, não só com o título do seu novo poemário - "O Movimento Impróprio do Mundo" - mas a explicação do júri do prémio (composto pelo Presidente da Câmara, Dr. Ricardo Figueiredo, a Chefe da Divisão de Cultura e Directora do Museu de Chapelaria, a doutora Suzana Menezes, a doutora Maria Teresa Azevedo, responsável pela Biblioteca Municipal doutor Renato Araújo em São João da Madeira e o poeta e coordenador da campanha cultura "Poesia à Mesa", José Fanha) pela atribuição deste mui nobre prémio literário sanjoanense à Sara: ""Apresenta uma escrita fluída e apelativa, tonalizada com algum humor, aparentemente simples, mas trabalhada e consistente. Abordando temáticas actuais e referências a símbolos identitários nacionais, o livro contém um conjunto de poemas que desenvolvem uma reflexão poética intensa e envolvente em torno do quotidiano da própria poeta, transportando o leitor para universos marcadamente pessoalizados."   


O público presente antes da sessão.

A sessão correu sem sobressaltos e à hora marcada, tal como foram as anteriores. Nessa segunda fria e nebulosa de 21 de Março de 2016 (dia mundial da Poesia), deviam estar mais de 30 pessoas presentes no auditório da Biblioteca Municipal Dr. Renato Araújo em São João da Madeira (quase o mesmo número de 2011). Travei alguns contactos e troquei breves impressões com os familiares, amigos, ilustres sanjoanenses (em especial com Manuel Córrego e Martz Inura, com os quais debati certos assuntos a respeito da literatura e do mercado literário) e algumas caras conhecidas. Tal como aconteceu há cinco anos atrás, os primeiros exemplares da obra foram oferecidos a todos os presentes naquele evento.


O presidente da Câmara Municipal de São João
da Madeira - e membro do júri do Prémio Literário
João da Silva Correia 2015 - doutor Ricardo
Figueiredo.

Coube ao Presidente da Câmara Municipal de São João da Madeira - e membro do júri do Prémio Literário João da Silva Correia 2015 -, doutor Ricardo Figueiredo, iniciar a sessão. No seu discurso, agradeceu a presença do público que se deslocou até à Biblioteca Municipal para assistir ao evento, enfatizou as razões que levaram a Câmara Municipal da minha terra a realizar, ocasionalmente, o prémio acima mencionado: enaltecer o nome e a obra do maior vulto das letras sanjoanenses, João da Silva Correia, promover e consolidar hábitos de leitura e de escrita criativa, estimulando um envolvimento mais efectivo da população e incentivando o aparecimento de novos valores na literatura. Enalteceu a vencedora e parabenizou a atribuição do Prémio a uma obra "de grande valor literário", deixando no ar uma frase, no mínimo, insólita e enigmática: "A Sara bem tentou esconder-se atrás de um pseudónimo que já sabíamos que ia ganhar."(sic).


O editora da Âncora Editora - e membro do júri
do Prémio Literário João da Silva Correia 2015 -
António Baptista Lopes.

Finda a intervenção do edil sanjoanense, coube ao editor da Âncora Editora - e membro do júri do Prémio Literário João da Silva Correia 2015 - António Baptista Lopes tecer alguns comentários a respeito da obra vencedora e da autora premiada. Para o editor, não havia margem para dúvidas a respeito da escolha da obra em causa, reconheceu a sua qualidade e inovação, bem como o talento (mais que reconhecido e merecido) da poeta e, inclusive, desafiou-a a traduzir a sua obra para mandarim, caso a sua obra consiga chegar à República Popular da China - entre outras obras da sua editora.


O escritor, poeta, comunicador, coordenador
(desde 2006) da campanha cultural "Poesia
à Mesa" - e membro do júri do Prémio
Literário João da Silva Correia 2015 - José
Fanha.

Concluída a intervenção do editor da obra "O Movimento Impróprio do Mundo" da Sara F.Costa, coube ao escritor, poeta, comunicador, coordenador (desde 2006)  da campanha cultural "Poesia à Mesa 2015", José Fanha, dizer algumas palavras a respeito da autora e da sua obra. Pessoalmente, foi um desilusão: falou da musicalidade da língua portuguesa em relação às outras línguas, da Poesia e dos poetas do seu tempo, leu algumas estrofes que achou mais "poéticos" e "interessantes" (sem explicar porque é que gostou e escolheu a obra premiada) e concluí com um elogio muito simplório: "A Sara é uma bela poeta"(sic).


A vencedora do Prémio Literário João da Silva
Correia 2015, Sara F.Costa.

Terminada a sua intervenção, coube à vencedora do prémio em questão, Sara F.Costa, dizer algumas palavras a respeito do prémio, do seu percurso e da sua obra. Agradeceu, em primeiro lugar, ao júri pela atribuição do prémio ao seu mais recente poemário; revelou o seu orgulho em ganhar um prémio com o nome de João da Silva Correia, cuja obra "Unhas Negras" é "um dos seus livros favoritos", esperando que a escrita do escritor sanjoanense continue a ter divulgação na contemporaneidade e prometeu fazer alguma coisa para contribuir para a sua divulgação. 

A respeito do livro, salientou que escreveu durante as viagens que fazia de autocarro entre Lisboa e Braga, quando ia ter com o seu namorado. Segundo a poeta "É um livro concentrado na omnipresença do sonho e no jogo desinteressado do pensamento", porque entende que "a minha escrita pretende pungir convenções e pressupostos sociais e morais, desafiando a organização social através do recurso ao conhecimento inconsciente em detrimento da lógica". E acrescentou "Este livro é um processo de desconstrução permanente das várias dimensões das realidades onde julgamos existir" (sic).


João, sobrinho de Sara F.Costa, lendo um dos
poemas do seu último livro de Poesia.


Cátia Pereira e Luís de Aguiar interpretando um tema instrumental
de música tradicional israelita.


O poeta Luís de Aguiar lendo um dos dois poemas do livro
"O Movimento Impróprio do Mundo" da sua amiga poeta,
Sara F.Costa.

A sessão contou também com alguns momentos lúdicos, como a leitura de um dos poemas por parte do sobrinho da minha amiga Sara F.Costa e do seu amigo - e grande poeta - Luís de Aguiar (que leu "Auto-retrato" e "Dicas para gente despedida"), que acompanhou a sua namorada, a violinista Cátia Pereira, na interpretação de um tema instrumental de música tradicional israelita.


Sara F.Costa dando um autógrafo.

Não faltou a tradicional sessão de autógrafos, onde Sara teve também a oportunidade de trocar algumas impressões com todos aqueles que se aproximaram dela para pedir um autógrafo do seu mais recente poemário.


Tiago Moita e a sua amiga Sara F.Costa

E não podia faltar o autor desta (modesta) crónica na fotografia...


Da esquerda para a direita: Luís de Aguiar, Cátia Pereira, Sara
F.Costa, Ana Filipa Pereira e Tiago Moita.

...e um resto de noite bem agradável, na companhia de bons amigos.

Parabéns, minha querida e talentosa amiga Sara! Tu (mais uma vez) mereces!

Tiago Moita.

segunda-feira, 15 de fevereiro de 2016

Livro "O ÚLTIMO IMPÉRIO" de Tiago Moita (2.ª Edição) em todas as Livrarias de Portugal a partir de 15 de Fevereiro


SINOPSE

Inês Maia, uma jovem estudante de Arqueologia, é confrontada com a notícia inesperada da morte do seu avô. Quando regressa do funeral, recebe um baú de brinquedos antigos com um livro misterioso que só ela é capaz de ler e a conduz para uma aventura alucinante em busca de um dos maiores mitos da História de Portugal: O Quinto Império, o último Império da Humanidade. Um romance cheio de aventura, suspense,  e acção à volta de conjunto de segredos sobre o passado, o presente e o futuro de Portugal e do mundo do terceiro milénio.

O que descobriram os Templários no Templo de Salomão?

O que disse Jesus Cristo a Dom Afonso Henriques antes da batalha de Ourique?

Por que razão Dom Sebastião foi para Alcácer-Quibir?

Por que razão foi julgado o Padre António Vieira?

O que levou Aleister Crowley a encontrar-se com Fernando Pessoa?

O que é o Clube Bilderberg?

O que são Crianças Índigo?

 Porque nasceu Portugal?

"O Último Império" (Chiado Editora, 2012) é o primeiro thriller sobre a História oculta de Portugal e os desafios do mundo no terceiro milénio. Esta obra é também o primeiro thriller sobre o (verdadeiro) significado do Quinto Império e do regresso de Dom Sebastião a Portugal. Um livro onde figuras da nossa História como Dom Afonso Henriques, Camões ou Pessoa são protagonistas. 

Em 2013, o livro chegou ao Brasil e está à venda nas livrarias Cultura e Saraiva (A Saraiva está para o Brasil como a Bertrand está para Portugal).

Chegou em 2016 à 2.ª Edição.

"Um livro muito envolvente e não raro julgamento"

Mário Cláudio
Escritor


"Antes de Tiago Moita, apenas o Padre António Vieira descrevera, desta forma, a passagem do quarto para o quinto império, num misterioso romance muito bom, muito bem feito e muito bem construído, pleno de peripécias à Dan Brown e onde até uma brilhante estrutura policial, ao melhor jeito de John Le Carré chega a tomar-nos de assalto. Um livro contra o sistema."

Miguel Real
Escritor, Filósofo, Ensaísta e Crítico Literário do JL - Jornal das Artes, das Ideias e das Letras.

""O Último Império" é um livro extraordinário, resultante de uma cultura geral notável e de uma imaginação sem limites. O Tiago revela-se como um destruidor de mitos."

Luísa Monteiro
Escritora, poeta e professora universitária de Literatura Contemporânea

"Um livro viciante, muito bem escrito e politicamente incorrecto. Há coisas que ele (Tiago Moita) escreveu que eu não teria coragem de escrever."

Luís Miguel Rocha 
Autor português de renome internacional de best-sellers como "O Último Papa", "Bala Santa", "A Mentira Sagrada" e "A Filha do Papa" 

"Um livro empolgante e com uma escrita fluída, agregando um número de ideias sem fim."

Sónia Louro
Autora do livro "O Cônsul Desobediente"

"Um livro brilhante e inspirador. O Mundo precisa de o ler."

Vera Faria Leal
Autora, Terapeuta e Astróloga.

Nas livrarias portuguesas a partir de 15 de Fevereiro de 2016.

segunda-feira, 8 de fevereiro de 2016

LIVRO "O ÚLTIMO IMPÉRIO" DE TIAGO MOITA CHEGA À SEGUNDA EDIÇÃO


LIVRO "O ÚLTIMO IMPÉRIO" DE TIAGO MOITA CHEGA À 2.ª EDIÇÃO.

Quatro anos depois do seu lançamento, o romance de estreia de Tiago Moita é reeditado e estará disponível, segundo a Chiado Editora, nas livrarias de todo o país, a partir de 15 de Fevereiro deste ano.

"O ÚLTIMO IMPÉRIO" (Chiado Editora, 2012) é o primeiro Thriller literário sobre a História Oculta de Portugal e os desafios do mundo no terceiro milénio.Esta obra é também o primeiro Thriller sobre o (verdadeiro) significado do Quinto Império e do regresso de Dom Sebastião a Portugal. Um livro onde grandes figuras da nossa História como Dom Afonso Henriques, Camões ou Fernando Pessoa são protagonistas.

Este livro recebeu críticas positivas e rasgados elogios de escritores e autores muito importantes da nossa praça como MÁRIO CLÁUDIO, MIGUEL REAL, LUÍS MIGUEL ROCHA (Autor de "O Último Papa" ou "A Mentira Sagrada" e "Amália - o romance da sua vida), LUÍSA MONTEIRO, SÓNIA LOURO (Autora do livro "O Cônsul Desobediente") e até da famosa terapeuta, astróloga e autora VERA FARIA LEAL.

Entre 2012 e 2014, o romance começou a receber diversas críticas dos mais conceituados blogs literários portugueses; tornou-se "livro cinco estrelas" no site britânico de recomendadores de livros ANUKI e "livro três estrelas" no maior site de recomendadores de livros a nível mundial: o GOODREADERS. COM.

Em 2013, o livro chegou ao BRASIL e começou a ser distribuído e vendido nas livrarias CULTURA e SARAIVA (A Saraiva está para o Brasil como a Bertrand está para Portugal).

Aqui vos deixo com o novo booktrailer oficial da 2.ª Edição da minha obra, com todas as críticas, comentários e elogios de todos os autores acima enunciados.