terça-feira, 15 de outubro de 2013

POETAS PORTUGUESES DO SÉCULO XXI: DANIEL JONAS


ELEMENTÁRIO

O verdadeiro sentidos das palavras
é o que o poema consiste
em falar do que não pode ser dito a quem 
se deve dizer

ou o verdadeiro sentido das palavras
é o que o poema consiste
em não falar do que pode ser dito a quem
se quer dizer

ou o verdadeiro sentido das palavras
é o que o poema consiste
em não falar do que não pode ser dito a quem
se quer dizer

ou o verdadeiro sentido das palavras
é o que poema consiste
em falar do que pode ser dito a quem 
se não quer dizer

isto, claro, partindo do princípio
de que há um sentido das palavras,
verdadeiro, um poema e um
a quem se queira dizer.

De Os Fantasmas Inquilinos

DANIEL JONAS nasceu em 1973, no Porto. Licenciou-se em Línguas e Literaturas Modernas na Universidade do Porto e obteve o grau de Mestre em Teoria da Literatura na Universidade de Lisboa com uma dissertação sobre John Milton (Paraíso Perdido, Cotovia, 2006). No poesia, estreou-se m 1997 com o livro O Corpo está com o Rei (AEFLUP). Venceu o Concurso "Cadernos do Campo Alegre" em 2002, que publicou o seu segundo livro de poesia Moça formosa, lençóis de veludo (Cadernos do Campo Alegre, 2002). Depois publicou pela Cotovia Editora os livros Os Fantasmas Inquilinos (Cotovia, 2005) e Sonótono (Cotovia, 2007).

Em 2008, publicou a peça de teatro Nenhures (Cotovia, 2008). Para o Teatro Bruto, escreveu também Reféns e Estocolmo, levados à cena em 2009 e 2011, respectivamente. A sua última peça, foi finalista ao prémio SPAutores, melhor peça de teatro 2011.

OBRAS PUBLICADAS:
  • "Estocolmo" (Teatro, Cotovia, 2011)
  • "Reféns" (Teatro, Cotovia, 2009)
  • "Nenhures" (Teatro, Cotovia, 2008)
  • "Sonótono" (Poesia, Cotovia, 2008)
  • "Os Fantasmas Inquilinos" (Poesia, Cotovia, 2005)
  • "Moça Formosa, Lençóis de Veludo" (Poesia, Cadernos do Campo Alegre, 2002)
  • "O Corpo está com o Rei" (Poesia, AEFLUP, 1997)

Nenhum comentário: